Conheça as habilidades que são tão importantes para os alunos quanto o currículo acadêmico

Conheça as habilidades que são tão importantes para os alunos quanto o currículo acadêmico

Além de ensinar os fundamentos de disciplinas como Português e Matemática, a escola tem o papel de formar o lado social e humano das crianças e adolescentes para que sejam cidadãos e profissionais emocionalmente inteligentes. Por isso, os professores precisam estar atentos a algumas habilidades subjetivas, porém, relevantes, que devem ser desenvolvidas e aperfeiçoadas ainda durante a vida escolar.

Capacidade de análise
O pensamento – em todas as suas formas – deve ser estimulado amplamente na escola. No futuro, alunos que saibam pensar e se comunicar com clareza, evitando passar sinais desencontrados e mal-entendidos serão profissionais valorizados, assim como aqueles que pensem de maneira flexível, aptos a aceitar novos caminhos e ideias. Saber usar a cognição de maneira interdependente, ou seja, ter as próprias ideias, mas saber como incluí-las em grupo, valorizando o trabalho de equipe é essencial tanto para a vida pessoal quanto para o futuro profissional. Para isso, pensar também sobre o ato do pensamento, o que também é conhecido como metacognição, é fundamental. Os alunos devem ser ensinados a analisar seu processo de construção do pensamento para saber como aprimorá-lo, atingindo resultados cada vez melhores.
 
Controle das emoções
Os estudantes devem aprender a controlar seu temperamento, tanto em relação aos colegas quanto o que diz respeito ao aprendizado. A ideia é que eles aprendam a enxergar os estudos de maneira positiva, como algo divertido e benéfico. Para isso, é necessário que eles se sintam confortáveis em relação ao ambiente escolar e aos próprios colegas. Nesse ponto é preciso estimular a boa convivência, ensinando-os acontrolar a impulsividade, pensando nos sentimentos dos outros colegas antes de agir. A empatia é outro fator a ser considerado para ajudar nesse processo: através de exercícios em que os jovens se coloquem uns nos lugares dos outros, eles passarão a compreender melhor os colegas, o que facilitará a convivência.
 
Busca pelo aperfeiçoamento
Os estudantes devem perceber que o processo de aprendizado nunca está completo. Tanto em relação às disciplinas quanto as características pessoais, sempre é hora de se aprimorar. Por isso, é necessário ensiná-los sobre persistência e foco, bem como a habilidade de resolver problemas, adaptando-se às adversidades até encontrar uma boa solução.
 
 
Fonte: Universia Brasil